2ª Gentileza para auxiliar na adaptação profissional de um estrangeiro: Absorva o idioma local.

Dias atrás, falei sobre o que acredito ser uma 1ª gentileza dos profissionais estrangeiros para auxiliar e acelerar o próprio processo de adaptacão, INFORMAR-SE. Hoje, ainda dentro da sequência de gentilezas que podem facilitar sua vida profissional em uma nova sociedade, há uma especialmente desafiante, o idioma. Parece óbvio mas na prática, há profissionais que acreditam que o mundo deve se adaptar a eles, ledo engano. Essa relação é uma via de mão-dupla e exige compreensão e dedicação de ambos os lados. Quando vim para Moçambique fiquei mais tranquila por saber que aqui se fala Português, o problema é que o Português brasileiro é quase um segundo idioma e aqui, o Português é mais parecido com o de Portugal, somado a itens de dialetos africanos. Não entendia boa parte do que falavam, as pessoas também não me entendiam, e isso me deixava muito mal. Foi aí que me dediquei a ouvir e aprender.

Faço questão de facilitar a comunicação e assumo o sotaque e as expressões locais quando julgo necessário. Sinto que isso me aproxima do povo moçambicano e eles valorizam este esforço. Isso não é regra, não há a obrigação de se aprofundar na linguística de um novo idioma, mas se a ideia é agilizar e auxiliar no processo de integração, este é um atalho.

DIFICULDADE: O idioma. Se você é fluente no novo idioma, ótimo, se não, as coisas podem complicar. Perder partes importantes de reuniões de trabalho, escrever mal um relatório ou e-mail, entre outros, podem lhe colocar em situações embaraçosas.

GENTILEZA: Estude e quando não souber, pergunte ou pesquise em um outro momento. Se esforce para aprender as expressões, a sonoridade das palavras, e até mesmo as gírias do local, afinal você vai interagir com pessoas diferentes o tempo todo. Evite criticar a todo momento o uso gramatical que o novo idioma pode ter. Rir do novo sotaque e fazer piadas em momentos inoportunos, assinam sua carta de imaturidade. Eu já presenciei situações assim, e acreditem, é extremamente desagradável.

E você, já teve alguma experiência neste sentido? O que acham?

Sâmela Silva, é uma brasileira, que de viagem em viagem, foi morar em Moçambique, África, onde o despertar pela escrita falou mais alto. Jornalista e Consultora em Gestão Empresarial, vem descobrindo o mundo e se descobrindo por meio de ideias rabiscadas nos bloquinhos virtuais. LinkedIn | Twitter | FacebookBlog “A grama da vizinha”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s